Streaming, sua evolução e o que afeta no marketing

Compartilhe!

Já pensou em uma vida sem Netflix, Spotify ou qualquer outro streaming? É quase impossível imaginar estar sem acompanhar um Podcast, uma série ou então aquela playlist favorita.

Eu estava obcecada, passava 80% do tempo reclamando sobre o cancelamento da minha série favorita e os outros 20% torcia para alguém comentar para voltar a reclamar.

Você já deve ter passado por outras versões desse meme, não é mesmo? Quando falamos a respeito de filmes e séries, temos um arsenal de possibilidades em mente, grandes clássicos e lançamentos que nos trazem diversas emoções no dia-a-dia.

Falar que não acompanha nenhuma série, é motivo de estranhamento dentro de uma roda de conversa. Estar fora dos canais de streaming é uma raridade ainda mais pelo aumento dos últimos anos, principalmente na pandemia.

Neste artigo, vamos trazer dados a respeito do nascimento das plataformas de streaming, seu crescimento nos últimos anos, de que forma isso afeta o marketing e o que podemos aprender a respeito da experiência do consumidor.

Nascimento do streaming

O primeiro registro de transmissão de áudio e vídeo pela internet é de 1995. Um jogo do New York Yankees e o Seattle Mariners fez o maior sucesso entrando para a história, por conta desse formato inovador, sendo manchete no jornal Seattle Times

Os olhos de todos se voltaram para essa nova possibilidade, mas somente na década seguinte que finalmente surgiu a primeira plataforma de streaming como nós conhecemos. 

Sim, estamos falando dela, a Netflix.

Em meados de 2006, a empresa percebeu que sua maior concorrente estava migrando para essa nova plataforma. Sendo uma empresa de envio de vídeos por catálogo na casa de clientes, viu a necessidade de evoluir. 

No começo de 2007 começou a operar nos Estados Unidos e devido ao grande sucesso, em 2011 chegou ao Brasil. 

Pioneira nessa tecnologia, não demorou muito para ver outras plataformas parecidas e assim evoluir constantemente.

Streaming e seu crescimento nos últimos anos

Streaming Plataformas

Diga-nos, quantas plataformas você usa? 

As possibilidades são imensas, temos plataformas de streaming de tudo que possamos imaginar e devemos isso à crescente busca das pessoas por conteúdo.

Cerca de 75% dos brasileiros consomem algum tipo de conteúdo em plataformas de streaming todos os dias, segundo uma pesquisa realizada pela Roku. Quando olhamos para o número de usuários, mundialmente falando, conseguimos chegar a 15% da população mergulhada no mundo do stream, segundo a Forbes.

O mais interessante é que não é a Geração Z que está entre os maiores usuários, a pesquisa da Roku nos diz que 80% dos usuários são Millennials (Geração X).

Ora ora, quem é o cringe agora? 

Brincadeiras à parte, é inegável que temos um futuro à frente com um novo mundo a explorar, avaliando todas as possibilidades e ensinamentos que ele oferece. 

O que tem o streaming a ver com marketing?

Se você chegou até aqui e ainda não sabe como pode explorar o streaming para sua empresa, sinto dizer que você só está pensando em filmes e séries. Temos uma coisa pra te falar: Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Pandora, Amazon Music e muitos outros também são canais de streaming

Temos em mente, quando falamos de plataformas de streaming, somente em canais de séries e filmes ou jogos, mas a crescente em questão de áudio pode ser um caminho a ser explorado para chegar ao seu cliente. 

Virou notícia no Brasil sobre o 1º lugar da Anitta no Top 50 – Global do Spotify com a música Envolver, você viu? 

Você está se perguntando agora mesmo porque isso é relevante para você, não é mesmo? 

Anitta garantiu que seus clientes tivessem acesso ao conteúdo que ela produz através dessa plataforma de streaming. Não ficou convencido? 

Além de músicas, o Spotify também é streamer de podcasts e tendo essa informação podemos te afirmar que é mais um canal para você atrair o seu público, trazendo mais uma possibilidade para alcançar a sua persona.

“Equilibra, pelo amor de Deus, quem ouve podcasts no Brasil?”

É aí que você está se enganando, vai mais um dado aí! De acordo com um estudo da Statistica junto com o IBOPE, o Brasil ocupa a terceira posição dentre os consumidores de podcasts no mundo, atrás somente da Suécia e Irlanda. 

Com isso, já consigo te falar que o seu cliente está sim ouvindo podcasts, se não os seus, o do seu concorrente então. 

Vamos ao que pode ser compartilhado? É bem simples.

TUDO PODE SER CONTEÚDO

Você pode criar um conteúdo sobre qualquer coisa relacionada ao seu negócio. Só é preciso saber como você vai agregar valor para seu público, que tipo de ação ele tomará a partir do que ouviu e de que forma sua empresa pode ajudá-lo. 

O que podemos aprender a respeito de experiência do consumidor

Não é segredo para ninguém que a jornada do cliente é extremamente importante para o processo de fidelização. Com esse mundo de plataformas de streaming, quando você opta por ter vários canais de comunicação, surge a transformação da empresa em uma omnichannel.

streaming - omnichannel

O Consumidor 5.0 é um Nativo Digital, ele espera muito mais do que uma troca comercial, ele quer relação com experiência (customer experience). Para isso, é importante entender qual linguagem é usada pelo seu cliente e como interligar suas redes sociais para não divergir. 

Que as plataformas de streaming vieram para ficar, é inegável! A constante evolução e surgimento de outras possibilidades só nos mostram para onde devemos olhar em termos de conteúdos para nosso público. 

Não devemos ignorar os diferentes canais de comunicação, pois o público alvo pode mudar sua fonte de informação a qualquer momento.

É hora de dar play em suas estratégias para distribuir seu conteúdo mais ainda e encantar quem já é e quem não é seu cliente!